quinta-feira, 24 de abril de 2014

Diga não a Destruição ! SPUrbanuss, CMT e FECOOTRANS patrocinam campanha contra incêndio em ônibus




A duração da campanha será de 38 dias, ou seja, a divulgação do material produzido será feita até 30 de maio próximo.
As peças publicitárias foram elaboradas pela agência de publicidade Rae,MP e compreendem um anúncio, a ser utilizado no mobiliário urbano (abrigos de ônibus e relógios de rua – veja acima) e em jornais de grande circulação e jornais de bairro, dois "spots”, que serão divulgados pelas rádios FM de grande audiência (abaixo), e um filme (clique na imagem acima para assistir) que será passado pelas redes de TV abertas e disponibilizado no "Youtube”, para acesso pelas redes sociais.
Cabe ressaltar o ineditismo da iniciativa e a importância da união de esforços do SPUrbanuss, do CMT e da FECOOTRANS, no patrocínio da mencionada campanha.
O propósito é basicamente conscientizar a população e os formadores de opinião. Se, além disso, a campanha conseguir reduzir o alarmante número de ônibus que vem sendo incendiados, o objetivo terá sido plenamente atingido.




Fonte: SPUrbanuss, CMT e FECOOTRANS

Linha: 414- COTIA (Atalaia) - BARUERI (Alphaville 2)

A linha intermunicipal 414  que serve Cotia (Atalaia) / Baruerí(Alphaville 2) via Raposo , ganhou novos seletivos
Terminal Metropolitano de Cotia 
A linha é operada pela empresa Viação Raposo Tavares, Consórcio Intervias área 1.Tendo como gerenciamento e orgão fiscalizador a EMTU/SP (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos).

Terminal Metropolitano de Cotia 

A linha tem grande procura, mas por causa dos intervalos excessivos perde grande parte dos passageiros.Os ônibus são bem confortável e tem TVs digital LED.


Veja mais informações  e itinerários desta linha aqui .


EMTU: www.emtu.sp.gov.br




Fonte: Carlinhos Aniceto

Aprovado no Senado, marco civil da internet segue à sanção


Projeto estabelece princípios, garantias, direitos e deveres para internautas e provedores na rede mundial de computadores no Brasil

O Senado aprovou sem alterações o marco civil da internet (PLC 21/2014). Embora a oposição tenha firmado a necessidade de mais tempo para discussão sobre o tema, uma manobra regimental do governo possibilitou a inversão de pauta e colocou o projeto como primeiro item da Ordem do Dia desta terça-feira (22). O interesse da base foi a aprovação rápida e sem emendas para que o projeto vire lei durante o seminário Netmundial, que ocorrerá em São Paulo a partir desta quarta-feira (23).

Assim que for publicado, o projeto irá para sanção da presidente da República, Dilma Rousseff. Ele estabelece princípios, garantias, direitos e deveres para internautas e provedores na rede mundial de computadores no Brasil.

Mais cedo, o líder do governo no Senado, Eduardo Braga (PMDB-AM), garantiu que haverá oportunidade de ajustes do texto no futuro, por meio de medida provisória. De manhã, duas comissões permanentes haviam aprovado o projeto – a de Constituição e Justiça (CCJ) e a de Ciência e Tecnologia (CCT). A terceira comissão de mérito pela qual o projeto deveria passar foi a Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA), que deu seu parecer já no Plenário.

O relator ad hoc, Ricardo Ferraço (PMDB-ES), destacou que o projeto é fruto de um amplo ciclo de debates e consultas feitos, inclusive, pela rede de computadores. De acordo com ele, o marco civil foi construído pelos usuários num processo inovador, inclusivo e democrático.

– O resultado foi um texto maduro, equilibrado e inteligente, que balanceia os direitos e obrigações dos usuários – disse Ferraço.

Ele lembrou que hoje os administradores de sites de hospedagem podem retirar conteúdos mediante notificações. A partir da nova lei, isso terá de ser feito apenas por determinação judicial. Na opinião dele, o Brasil está dificultando a ação de hackers e serviços de espionagem de dados e comunicações.

– Essa é uma norma legal para coibir a cooperação das empresas de internet com agências e serviços de espionagem eletrônica, como a norte-americana NSA. A evolução tecnológica tornou difícil, senão impossível, a plena garantia da privacidade online. Mas o sigilo das comunicações pela internet estará certamente mais protegido com as novas regras para guarda e disponibilização de dados pessoais.

Ferraço concordou que o texto merecia mais análise, mas disse que está satisfeito com a promessa feita por Braga de que ele poderá ser revisado mais tarde. O senador Walter Pinheiro (PT-BA) também considerou a hipótese:

– Este é um conjunto de diretrizes que aponta para o ordenamento do uso da internet. Aperfeiçoamentos podem ocorrer, futuramente.

No debate, Pinheiro lembrou que a sobrevivência tem sido difícil para os pequenos provedores de internet. Os que dominam o mercado, afirmou, estão ligados a grandes empresas de telecomunicações.

- A neutralidade determina o caminho e a qualidade do serviço prestado, tendo em vista o direito do cidadão. O marco civil permite completar a obra de liberdade de comunicação e a quebra de monopólios que tínhamos no país – explicou.

Críticas

O senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) disse que a oposição poderia impedir a votação obstruindo-a ou apresentando emendas de Plenário, mas não o faria. Contudo, lamentou a posição da presidente Dilma e o “afã dos senadores em querer agradá-la”. Como os demais senadores da oposição, ele pedia tempo para aperfeiçoar o texto.

O artigo 31 foi um dos que estava na mira de Aloysio. O texto determina que "até a entrada em vigor de lei específica, a responsabilidade do provedor de aplicações de internet por danos decorrentes de conteúdo gerado por terceiros, quando se tratar de infração a direitos de autor ou a direitos conexos, continuará a ser disciplinada pela legislação autoral vigente". Aloysio traduziu o enunciado como se dissesse “a lei de direitos autorais deve ser respeitada até quando for modificada”.

- Isso é ridículo – resumiu o parlamentar.

A oposição focou, ainda, a redação do artigo 10, que trata da guarda e da disponibilização dos registros de conexão e de acesso a aplicações de internet, como de dados pessoais e do conteúdo de comunicações privadas. O texto motivou dúvidas durante a votação na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) porque havia preocupação sobre a abrangência do termo “autoridades administrativas”, que podem requisitar dados cadastrais, por exemplo.

O senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), relator do projeto na comissão, concordou com a troca de "autoridades administrativas" por “delegado de polícia e o Ministério Público”, mas ela não foi adiante porque faria o projeto voltar para a Câmara, e isso não era interesse do governo.

Entre os principais pontos do projeto, está o artigo 9º, que protege a neutralidade de rede. Ou seja, o tratamento isonômico de quaisquer pacotes de dados, sem distinção de preços para a oferta de conteúdo. A regra determina tratamento igual para todos os conteúdos que trafegam na internet.

Assim, os provedores ficam proibidos de discriminar usuários conforme os serviços ou conteúdos que eles acessam - cobrando mais, por exemplo, de quem acessa vídeos ou aplicações de compartilhamento de arquivos (que exigem maior utilização de banda larga).

Tramitação

Encaminhado pela Presidência da República em 2011, o marco civil foi aprovado na Câmara dos Deputados no final de março deste ano, depois de estar em pauta por dois anos. No Senado, o texto já chegou com pedido de urgência constitucional, ou seja, com prazo de 45 dias para análise. Não levou nem um mês para ser votado.

A proposta começou a ser discutida em 2009 e foi elaborada pelo governo tendo como base o documento “Princípios para a governança e o uso da internet”, do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br). O texto, que passou por consulta pública entre 2009 e 2010, busca estabelecer uma regulamentação geral sobre o uso da internet.
Fonte: Agência Senado

Mais um trecho do Corredor Itapevi-São Paulo, BRT Itapevi-Cotia e outras estações da linha 8 até 2015


Ônibus metropolitano em Osasco. Governo do Estado de São Paulo autoriza mais uma etapa para a construção do Corredor Itapevi – São Paulo. Estão autorizados também os projetos iniciais para o BRT Metropolitano Itapevi-Cotia. Duas estações da linha 8 da CPTM foram inauguradas. Linha vai receber outras duas estações com obras previstas para 2015. Estrada da Roselândia Cotia - Itapevi



Estado de São Paulo libera construção de mais um trecho do corredor de ônibus em Itapevi-São Paulo
Trecho é de 8,8 quilômetros entre Jandira e Carapicuíba. Também foi autorizado o início do projeto do BRT Metropolitano Itapevi-Cotia. Linha 8 da CPTM vai ter mais duas estações em 2015
O Governo do Estado de São Paulo assinou nesta quarta-feira, dia 23 de abril de 2014, a autorização para o início das obras de um trecho de 8,8 quilômetros de extensão entre Jandira e Carapicuíba do corredor de ônibus que vai ligar a cidade de Itapevi a São Paulo.
Por dia, o governo estima que serão atendidos 33 mil passageiros quando as obras estiverem concluídas em 2015.
No total, o corredor de ônibus deve ter 23,6 quilômetros de extensão e vai passar pelas cidades de Itapevi, Jandira, Barueri, Carapicuíba, Osasco e São Paulo (zona oeste). A área servida pelo corredor soma 12,5 milhões de moradores.
O trecho que teve autorizado o início das obras nesta quarta-feira, entre Jandira e Carapicuíba, vai ter um terminal de ônibus – Terminal Carapicuíba – , uma estação de transferência e integração em Barueri e 10 estações de embarque e desembarque ao longo dos 8,8 quilômetros. O custo das obras será de R$ 94,9 milhões.
BRT METROPOLITANO ITAPEVI-COTIA:
O governador Geraldo Alckmin também assinou a autorização para a contratação do projeto-básico do BRT Metropolitano Itapevi-Cotia.O custo das obras deve ser de R$ 160 milhões.
Além das características de um BRT, como embarque com acessibilidade no nível do assoalho dos veículos e prioridade total aos ônibus no espaço, o Governo do Estado anunciou que as paradas terão “teto verde” que, segundo a assessoria do Palácio dos Bandeirantes, propicia melhor conforto térmico para os passageiros que aguardarem os ônibus.
As paradas também devem ter lâmpadas de LED, que consomem menos energia que as convencionais, e o pavimento será intertravado nas calçadas e canteiros. Isso deve proporcionar captação de água da chuva e deixar o solo permeável.
INAUGURAÇÃO DE ESTAÇÕES DA CPTM:
Também nesta quarta-feira, o Governo do Estado de São Paulo inaugurou, com cerca de dois anos de atraso, as estações Amador Bueno e Santa Rita, em Itapevi, na Grande São Paulo.
As estações fazem parte da extensão da linha 8 Diamante da CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos e são conectadas à estação Itapevi.
O Governo do Estado atribuiu o atraso nas inaugurações a uma série de alterações em relação ao projeto inicial exigidas pelo Ministério Público Estadual, como a questão da acessibilidade e o cumprimento da obrigação de que as passagens de nível hoje sejam automáticas e não manuais como as antigas.
As duas paradas estavam desativadas desde 2010 e recebiam cada cerca de 3,5 mil passageiros por dia.
Pela baixa demanda, o trecho será atendido por trens com quatro carros em vez de seis como os habituais.
A partir desta quinta-feira, dia 24 de abril de 2014, a operação ocorre em horário comercial, das 4 da manhã à meia noite.
A revitalização do trecho custou R$ 83 milhões e incluiu intervenções como padronização da bitola (largura dos trilhos) e modernização da rede aérea.
O Governo do Estado também garantiu financiamentos do BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social de R$ 500 milhões para a reforma de outras estações da linha 8.
A linha 8 Diamante da CPTM deve receber também mais duas estações Ambuitá e Cimenrita. Os projetos básicos e executivo devem ficar prontos neste ano e a licitação e as obras terão início em 2015.

Fonte:  ,por:Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

Caucaia do Alto, recebe primeira audiência pública de revisão do Plano Diretor



cotia_157
A Secretaria de Habitação e Desenvolvimento Urbano marcou 
três reuniões para discutir 
o assunto com a população:

Local:
26/04 (sábado) – 10h –  
no auditório do CEUC – 
Centro Educacional Unificado 
de Cotia. 
Avenida Luiz Carlos Sacramento nº 730, Caucaia do Alto.
03/05 (sábado) – 10h – Local: no plenário da Câmara Municipal – Rua Batista Cepelos nº 26, centro.
10/05 (sábado) -10h – Local: no auditório da Ciesp – Rua Amor Perfeito nº200, Moinho Velho, Granja Viana.
O Plano Diretor Municipal está disponível no portal da Prefeitura de Cotia, www.cotia.sp.gov.br , Lei Complementar 72/2007. As sugestões da revisão serão aceitas por meio digital a ser enviado no e-mail planodiretor@cotia.sp.gov.br, ou por escrito protocolado no Paço Municipal na Avenida Professor Manoel José Pedroso nº 1347, Portão, até 24h antes do inicio das audiências.
Nas audiências serão realizadas inscrições para plenária na razão de uma inscrição por entidade de classe, comprovando sua representação, e com direito a manifestação pontual sobre os artigos do Plano Diretor, por ordem de inscrição.
Você certamente quer uma cidade melhor, mais organizada e preparada para crescer ainda mais. Então, não perca as Audiências Públicas de Revisão do Plano Diretor de Cotia!
Com a sua participação, a nossa cidade se torna modelo de desenvolvimento justo e sustentável.
Fonte: PMC

quarta-feira, 23 de abril de 2014

Linha: 404 Osasco Olaria do Nilo - Metrô Butantã.

A linha 404 OSASCO (OLARIA DO NINO) SAO PAULO (METRO BUTANTA) VIA SAO PAULO (RODOVIA RAPOSO TAVARES) é uma das opção para quem quer se deslocar de Osasco até o Metrô Butantâ.

 A Viação Osasco opera essa linha pela área 2, Consorcio Anhanguera, tendo por gerenciamento e fiscalização a EMTU- (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos).
Início da Rodovia Raposo Tavares,

Tempo aproximado de viagem desta linha é de 40 minutos.

Consulte itinerário aqui :

EMTU: www.emtu.sp.gov.br 

Viação Osascohttp://www.viacaoosasco.com.br/new

Por: Carlinhos Aniceto 

Multa por gasto de água é abusiva, dizem entidades

Multa na conta de água tem início em maio, diz Alckmim

Imagem ilustrativa de um vazamento

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmim (PSDB), disse ontem, em visita a Franca (400 km de SP), que a Sabesp multará a partir de maio consumidores que aumentarem o uso de água.
O governador confirmou a cobrança ao se referir ao desconto de 30% já dado pela Sabesp para quem economizar água.
" O Bônus deu um excelente resultado. Por isso não precisou ser feito racionamento, nem nenhuma outra medida", afirmou. "E quem aumentar o consumo, gastar a mais do que a média, [terá] 30% de acréscimo [na conta de água]." 

Multa por gasto de água é abusiva, dizem entidades

Entidades de defesa do consumidor consideram abusiva a proposta do governo do Estado de multar quem elevar em mais de 20% o consumo de água.
Para representantes do Idec (Instituto Nacional de Defesa do Consumidor) e da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), é necessário uma lei para regulamentar a cobrança.
A ideia é cobrar, a partir de maio, 30% a mais na conta de quem aumentou o consumo de água em no mínimo 20%.
Segundo as entidades, o governo se baseia no decreto federal nº 7.217, de 2010, que prevê a adoção de "mecanismos tarifários de contingência" em situação crítica de escassez de água.

A Sabesp, no entanto, afirma que se baseia na lei federal 11.445/2007, que estabelece as diretrizes para o saneamento básico no país.

Fonte: Agora,por: Adriana Chaves e Folha de S.Paulo

terça-feira, 22 de abril de 2014

Linha: 517 Itapevi - Metrô Butantã via Barueri.

A linha 517 é uma das opção para quem não quer utilizar o trem da linha 8- diamante da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitano) para se deslocar até o Metrô Butantâ.

Terminal Metrô Butantã
 A Viação Osasco opera essa linha pela área 2, Consorcio Anhanguera, tendo por gerenciamento e fiscalização a EMTU- (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos).

Terminal Metrô Butantã

Tempo aproximado de viagem desta linha é de uma hora e vinte cinco minutos.

Consulte itinerário aqui :

EMTU: www.emtu.sp.gov.br 

Viação Osascohttp://www.viacaoosasco.com.br/new

Por: Carlinhos Aniceto 

Ponto de ônibus na Estrada do Embu espera por manutenção a mais de 8 meses

Mesmo após a nossa publicação sobre a falta de manutenção do ponto de ônibus na Estrada do Embu altura do nº1077 em Cotia , a Secretaria de Transporte Municipal (Settrans) não efetuou qualquer reparo naquele ponto.


ponto de ônibus cheio de môfos  sem conservação e sem assentos

Calçada em péssimos estados  e cheias de buracos

Vejam a edição anterior postada aqui :


Por: Carlinhos Aniceto


BRASIL: Reajuste nas loterias gera receita de R$ 2 bilhões ao Governo Federal

Aumento na arrecadação ocorre no momento em que o governo corre para cumprir a meta de superávit primário de 1,9% do Produto Interno Bruto


Rio - Com a publicação de uma única portaria, a 46, na última quinta-feira, o Ministério da Fazenda gerou uma receita extra para este ano, em que corre para cumprir a meta de superávit primário de 1,9% do Produto Interno Bruto (PIB). São cerca de R$2 bilhões a mais com o reajuste dos jogos lotéricos da Caixa Econômica Federal — Mega-Sena, em 25%, Lotofácil, em 20%, e Quina, em 25%.
 A partir do dia 10 de maio, a aposta mínima da Lotofácil passa de R$ 1,25 para R$ 1,62; e, no dia seguinte, a Mega-Sena, de R$ 2 para R$ 2,50, e a Quina, de R$ 0,75 para R$ 1.

A estimativa considera a manutenção do número de apostas e arrecadação de 2013, de R$ 11,4 bilhões, mais o reajuste pelo índice oficial da inflação, o IPCA, retroativo a setembro de 2009, data da última revisão de preços. A conta não inclui o possível aumento do número de apostas que ocorre a cada ano, apenas o reajuste pela inflação após mais de quatro anos de congelamento.

A revisão dos preços foi autorizada pela Secretaria de Acompanhamento Econômico (Seae), do Ministério de Fazenda. Essa é uma decisão que cabe ao governo, seja por iniciativa própria ou a pedido da Caixa Econômica. Por meio de sua assessoria de imprensa, o banco respondeu à reportagem que “vem solicitando as alterações desde 2013 e somente agora foi concedido o aumento pela Seae”.

Entre outros destinos, indiretamente, a decisão ajudará o Comitê Olímpico Brasileiro (COB) em seu orçamento, poucos dias após o Comitê Olímpico Internacional (COI) informar que está preocupado com o andamento das obras no Rio de Janeiro para as Olimpíadas de 2016. Para o COB, que fica com 1,7% da arrecadação dos jogos lotéricos, serão mais R$ 34 milhões, valor próximo do total de receita própria e de convênios registrados em 2012 (segundo a última contabilidade divulgada), de R$ 39 milhões.

Professor de Finanças do Ibmec/RJ, Gilberto Braga não vê oportunismo do governo no reajuste dos preços dos jogos lotéricos, mas admite que haja “uma relação indireta, que ajuda sim o governo a arrecadar mais, porque parte desses recursos serão captados por meio da carga tributária.”

Alta de preços nos jogos pressiona mais a inflação

Uma repercussão secundária do aumento nas lotéricas está na inflação. Os jogos pesam 0,36% no orçamento das famílias, segundo a composição do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). André Braz, do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (Ibre/FGV), ressalta, entretanto, que o extraordinário do reajuste está em sua intensidade, com alta de 20% a 25%.

“O peso no IPCA não é desprezível e cria uma pressão expressiva. Há um impacto na percepção do brasileiro de que os preços em geral estão aumentando. É claro que é um item supérfluo. Mas o índice de preços não tem essa sensibilidade, registra esse movimento, por isso o impacto é permanente”, destaca Braz. Mesmo com o aumento, o preparador físico Cristiano Guimarães, 35 anos, diz que não irá parar de jogar: “Ainda não fiquei rico, mas sei que um dia consigo, com R$0,50 a mais ou a menos.”


Fonte: O Dia,por ALINE SALGADO E FERNANDA NUNES